A Primeira República Portuguesa entre a Instituição Estado e a Ordem Povo

Autores/as

  • Luís Salgado de Matos Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa

DOI:

https://doi.org/10.17811/hc.v0i13.346

Palabras clave:

República, Portugal, Colónias, Monarquia, Burocracia, Relações internacionais

Resumen

O presente texto estuda a instituição Estado da Primeira República Portuguesa (Outubro de 1910 – Maio de 1926). Começamos por uma dimensão tantas vezes marginalizada: a relação entre a República portuguesa e as organizações políticas estrangeiras, em particular a Inglaterra. Veremos a seguir o funcionamento da instituição Estado da 1ª República; depois, examinaremos a relação entre o Estado e a ordem povo. As conclusões centrar-se-ão na problemática tantas vezes referida como a da força do Estado.

 

Fecha de envío / Submission Date: 13/04/2012

Fecha de aceptación / Acceptance Date: 07/05/2012

Biografía del autor/a

Luís Salgado de Matos, Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa

Luís Salgado de Matos estuda o Estado, as Forças Armadas e as Igrejas como instituições triangulares, que são o cerne da organização política de ordens (Stände) de uma sociedade com divisão social do trabalho semelhante à contemporânea.  E  concretiza  este programa teórico em investigação empírica sobre aquelas três instituições.

Descargas

Número

Sección

· El constitucionalismo histórico portugués (1826-1976)